sexta-feira, janeiro 06, 2006

Confiança vs Insegurança

E voltamos à Confiança... ou à Insegurança...

Confiar é Acreditar que aquilo que ouvimos é verdade.
Se não confiarmos sentimo-nos inseguros, não de nós, mas naquilo que nos dizem, duvidamos da veracidade das afirmações que ouvimos, e podemos comprometer situações que gostariamos de ver bem esclarecidas!

Os ciúmes vêm depois... quando não confiamos... e duvidamos,... e a dúvida nestes casos corrói a alma, ficamos desconfiados e tudo o que poderia ser muito bom, fica debaixo de um véu de suspeita... "Porque será que disse isto? Porque é que fez aquilo? O que é que quis dizer com isto? Será que me está a dizer tudo?"

E assim nasce uma desconfiança, um ciclo difícil de quebrar!

E como é que se quebra esse ciclo?

Na verdade não sei se voltará alguma vez a ficar completamente restabelecida a confiança. Seria bom conseguir-se isso! Mas será possível?...
Talvez seja,... embora isso exija muito trabalho das partes envolvidas... muitas provas de que é possível confiar, e acreditar, novamente!

Como é que isso se faz? Como é que se dá provas de que o outro pode confiar?

Bem, sou fiel adepta da verdade.
Não existe Verdade, absoluta e incontestável!
Mas existe verdade!
E se a verdade às vezes dói, muito, também pode ser um bálsamo...
Acho que é a única forma de restaurar a Confiança, falar a verdade! E partilhar tudo! Mesmo quando se imagina que a reacção do outro não vai ser a que desejávamos...
Mas é esta a base (ou uma das bases...) para que as relações funcionem... Partilha e Confiança!
E depois, ou antes de mais, claro, é preciso querer que a relação funcione!! Sem isso nada a fazer. Se existir o desejo de que a relação funcione, e se vivermos em Partilha de verdade, então restabeleceremos, a meu ver, a Confiança.

Mas só verdade não chega!

Há verdades que não cabem dentro de uma relação!

Acima de tudo tem que existir concordância em tudo o que seja fulcral para o funcionamento dessa relação, tudo o que ultrapasse isso, ou aquilo que não seja de comum acordo, contribui para alimentar ainda mais essa desconfiança.

Digo eu!

Os antigos dizeres são tão actuais... "Viver não é difícil, Difícil é saber viver!"


Partilha
Desejo de sucesso
Confiança

Que triângulo...

Etiquetas: ,

9 Comments:

Blogger Bass Line said...

Ser Fiel Adepta da verdade, e dizer que, há verdades que não cabem numa relação, parece um pouco contorverso, até porque se as verdades têm que ser ditas, doa a quem doer, quem fica de fora??
Mas o texto é interessante e dá que pensar!!
Bjs Gds Dcs

13/1/06 1:45 da tarde  
Blogger Ana Coelho said...

A verdade que não cabe numa relação é muito fácil de explicar... tudo "aquilo que não seja de comum acordo, contribui para alimentar ainda mais essa desconfiança". Há verdades que não são de comum acordo, verdade para um não tem que ser verdade para o outro... em última análise quem fica de fora é quem discorda!

13/1/06 2:41 da tarde  
Blogger Bass Line said...

... E se não for de comum acordo? Não tem que ficar de fora, nem aumentar a desconfiança! É bom saber que nem tudo é de comum acordo, porque depois disso vem a aceitação e o respeito pela divergencia!
E como não há verdades absolutas, se calhar e por vezes, as verdades são as mesmas, só que filtradas por cerebros diferentes, e ainda bem...

25/1/06 10:18 da manhã  
Blogger Ana Coelho said...

Um facto é uma verdade! Claro que ainda bem que nem tudo é concordância, já que isso é um motor de crescimento!
Mas as verdades, factos, que não cabem numa relação são aqueles que pela sua existência são quase letais para essa relação! Não falo de divergêngias de opinião, essas sim filtradas por cérebros diferentes e por isso são salutares, falo de princípios basilares de confiança entre indivíduos.

25/1/06 12:52 da tarde  
Blogger Borboleta Dourada said...

Adorei o texto...por muito que seja controverso, sei exactamente o que é estar nessa situação, vivo-a neste momento e já não sei que fazer...e este texto fez-me pensar e ver o que realmente eu tento dizer e exprimir e não entendem...mas agora eis a minha questão:o que fazer se duas pessoas se amam mas não há confiança e um deles teima em não querer tentar confiar porque tem medo de se magoar???

28/11/07 10:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O texto é muito bonito, mas na prática as coisas não funcionam bem, pelo menos comigo. Estou num relacionamento há 1 ano e meio e depois de seer traído fiquei meio paranóico, apesar de continuar amando meu namorado eu não confio mais nele. Por mais que ele se esforce pra mostrar arrependimento e que está andando na linha comigo eu não acredito mais nele. Desconfio de tudo, quero saber quem ligou, quem mandou e-mail, com quem esteve, o que fez ou deixou de fazer. Emfim . . . não tenho mais sossego,me tornei uma pessoa negativa por conta disso. A liberdade dele me incomoda, sempre acho que estou sendo traído. Faço terapia pra tratar desse assunto mas não tenho tido muito êxito, tenho picos de auto-estima e bem estar. Se estamos juntos e até fico bem, mas quando estamos cada um nas suas atividades rotineiras eu fico o tempo inteiro me sentindo traído.

Será que isso tem cura? Se alguém souber por favor me ajude.

7/1/08 7:06 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

MEU NAMORADU ESTA ACHANDU QUE TRAI ELE TO MUITU TRISTE PELA FALTA DI CONFIANÇA PORFAVOR ALGUEM ME AJUDE MEU MSN É VALESCA-MAIARA@HOTMAIL.COM ACEITU COMENTARIOS BJHUS E OBRIGADA PELA ATENÇAO

13/4/08 2:27 da tarde  
Anonymous Victor rafael said...

Na verdade eu sigo a seguinte tese:As pessoas não tem ciumes do nada.Para que haja esse tipo de comportamento e preciso que se tenha uma historia por trás daquilo.Mas de qualquer forma não é uma defesa ao ciumes,levando em conta que o mesmo tem que esta presente em uma relação,mas sim de como manter o equilibrio,coisa que é muito dificil quando se começa esse virus que parece tao mortal.

30/3/10 4:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Seu texto é bastante interessante... a confiança esta muito ligada ao respeito pelo outro, e quando se percebe que o outro fez algo que vai de encontro às suas crenças nele, tudo vai por água abaixo... não dá pra colar um ovo quebrado... ou se tenta reestruturar a relação com muito dialogo ou tudo vai pelo ralo... é difícil continuar com alguém que por imaturidade, ingenuidade ou canalhice mesmo fez com que o respeito por ele mudasse... eu mesmo estou tentando... não é fácil... me acho meio paranóico... quero gritar, xingar,... mas me calo e penso até onde isto tudo vale a pena... E quando se ama a coisa fica pior ainda... doi muito... as vezes me vejo sem forças pra seguir em frente... fico no meu quanto quieto por algum tempo... depois respiro fundo e tento continuar... não é fácil... ainda mais quando foi elaborado planos juntos... penso em dá um ponto final... mas meu defeito de pagar pra ver grita alto...rsrrs... e as vezes nem é isto é só pra no final das contas apontar o dedo na cara e dizer... filh...de..put... mas até onde isto vale a pena... e pior... quando você já passou por outra história parecida... você com dois pés atrás e os olhos bem abertos... Mas acima de tudo temos que trabalhar a auto-estima, pois esta é que será determinante no final... sentir-se bem consigo mesmo é o que vai fazer a diferença... quando pararmos de transferir para o outro a responsabilidade de nossa felicidade, tudo muda... nossa percepção de mundo é outra... o amor próprio é a melhor resposta neste caso... não é fácil... mas só de escrever aqui já é um grande passo... e assim quem sabe num futuro bem próximo este tipo de coisa não vai me incomodar pois não irá mais acontecer... pois permitirei somente o que vale a pena e não me deixar enganar por falsas capas... e acreditar mais no ditado... "de longe um presépio, de perto uma presepada... boa sorte a todos.

19/3/11 2:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home